Todo poeta é um fingidor (Leonardo Silva)

A mentira que se propaga

Assume sobre si tanto poder

Na nau d’amor o naufraga

E a flor da vida faz morrer.

 

No romance das palavras

Canta-se declarações absurdas

Após é tudo às favas

Sobrevindo as reclamações surdas.

 

Não que eu seja um dos únicos

A versar mentirosamente

Todo poeta é um fingidor naturalmente

Com seus versos alexandrinos e púnicos

Escreve mentiras elegantemente.

 

Recebei então meus versos

Não tenhais medo do meu versar

Escutai meus anseios e lampejos

Leia os meus versos

E encontraras a ti

Nos meus sonhos e desejos.

 

28/08/2017

DEIXE SEU COMENTÁRIO
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry